sábado, 24 de março de 2007

Olhar...


Olhar lá para longe, um outro olhar
que me abraça, um outro olhar que me protege.
Olha-me, beija-me, sabe tudo o que sinto que sei.
Quero isto e muito mais do que isso.
Olho para longe e sonho com esse amor que me persegue,
muda tanto quanto as estações do ano.
Muda a cor, como muda a corrente do mar e do vento, muda tudo...
Abraça tudo,
tudo aquilo que é importante,
tudo aquilo que sonhas,
tudo aquilo que queres.
Porque tudo na vida, muda.

quinta-feira, 22 de março de 2007

Olhó Mocho!!



Há gente para as mais parvas figuras no mundo, e esta, é uma delas!! Olhó mocho..

Anatomia do Turista

Agora que aí vem o Verão, vejamos como é composto esse "animal" turístico que abunda pela nossa costa portuguesa. Sabe-se que o Bifus Camonus costuma "pastar" nas verdejantes planicies algarvias. É do conhecimento dos cientistas, que os seus desportos favoritos em Portugal são: O Golf, as cervejas, apanhar um belo escaldão, e...mais cervejas.

Vejamos então, a sua Anatomia:



- "Chapéu Safari "Algarve"
- Carinha de espanto.
O turista expõe a sua pele branca e frágil ao sol português,
e faz automaticamente um sorriso idiota.
- Camisa Tropical de cores berrantes
- Bijuteria impingida pelos indígenas.
Não são tradicionais dessa região,
mas o turista não o sabe.
Os preços são chocantes,
mas ele paga o que for necessário...
- Chinelo 47;
- Super-Mega-Tourist-Back-Pack.
O turista carrega os seus bens às costas como um bom gastropode.
Carrega a sua roupa, comida para vários meses, electrodomésticos,
colchões e alguns familiares."


Dizem que esta é uma espécie em vias de extinção, não se sabe ao certo para onde vão, nem de onde vieram, mas parece que em Portugal, estes, vieram para ficar...

Enigma??

Uma amiga enviou-me isto, não resisti e tive que a por no blog...

PORTINGLÊS

Ler bem devagar (em Português) para perceber...

Um Inglês a viver em Portugal ia fazendo um esforço para dizer umas coisas em Português.
Foi ao supermercado e fez a seguinte lista:
- Pay she
- MacCaron
- My on easy
- All face
- Car need boy (may you kill oh!)
- Spar get
- Her villas
- Key jo (parm soon)
- Cow view floor
- Pee men too
- Better hab
- Lee moon
- Bear in gel
Ao chegar a casa, bateu com a mão na testa e disse:
- Food ace! Is key see me do too much! Put a keep are you!

domingo, 11 de março de 2007

OviBeja 2007...



A melhor semana em Beja, é a semana da OviBeja!!Portanto, fiquem a saber que...
Dia 28 - The GIFT
Dia 29 - Viviane
Dia 30 - Tony Carreira
Dia 1 - Tunas
Dia 2 - DJ's Vários
Dia 3 - Mind da Gap
Dia 4 - Fingertips
Dia 5 - Pólo Norte

sexta-feira, 9 de março de 2007

Poemas para todas as mulheres...

Porque ontem foi Dia Internacional da Mulher...

Vinicius de Moraes

"No teu branco seio eu choro.
Minhas lágrimas descem pelo teu ventre
E se embebedam do perfume do teu sexo.
Mulher, que máquina és, que só me tens desesperado
Confuso, criança para te conter!
Oh, não feches os teus braços sobre a minha tristeza não!
Ah, não abandones a tua boca à minha inocência, não!
Homem sou belo
Macho sou forte, poeta sou altíssimo
E só a pureza me ama e ela é em mim uma cidade e tem mil e uma portas.
Ai! teus cabelos recendem à flor da murta
Melhor seria morrer ou ver-te morta
E nunca, nunca poder te tocar!
Mas, fauno, sinto o vento do mar roçar-me os braços
Anjo, sinto o calor do vento nas espumas
Passarinho, sinto o ninho nos teus pêlos...
Correi, correi, ó lágrimas saudosas
Afogai-me, tirai-me deste tempo
Levai-me para o campo das estrelas
Entregai-me depressa à lua cheia
Dai-me o poder vagaroso do soneto, dai-me a iluminação das odes, dai-me o cântico dos cânticos
Que eu não posso mais, ai!
Que esta mulher me devora!
Que eu quero fugir, quero a minha mãezinha quero o colo de Nossa Senhora!"

Poema extraído do livro "Vinicius de Moraes — Poesia completa e Prosa"

domingo, 4 de março de 2007

Lua...



Lua, noite e fria
Louca de desejo
Nua na rua,
Com sapatinhos de vermelho.

Lua casa na rua
A lua louca de desejo.

Esconde-se na sombra a Lua,
No sol que a deseja nua.
A rua fria e dura.
A lua insinua…
O sol diz que a desfruta.

Lua, fria e dura,
Ontem estava nua,
Hoje está madura.
Ontem, quente e sua.
Hoje, fria e crua.

Maldita noite que não há Lua,
Sem noite que a atura.